terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Dr.ª Maria Teresa Monteiro - In Loving Memory

Apenas com omissão de um retrato de grupo em que estou a seu lado (e respectiva legenda), e de um outro dela sozinha, tirados num dia de Novembro de há três anos que foi muito alegre e cheio de emoções, aqui fica a minha humilde homenagem a uma grande Professora para com a qual a minha dívida de gratidão não tem princípio nem fim. O texto original está no blóguio do Liceu, que há quase um ano me vi forçada a privatizar, ao perceber que lá aterravam buscas no Google à cata dos nossos nomes, até do meu, insignificante e obscura criatura que sou.



A minha querida Dr.ª Maria Teresa Monteiro partiu ontem e foi hoje a enterrar. Foi nossa (da Clara, do Duarte, do Augusto Manuel e minha) Professora de Inglês no sétimo ano. Para quase todos vós haverá só pena, para mim é uma grande perda.

Quando o Manel me ligou ao fim da manhã sabia bem como era verdadeiro o preâmbulo: «Tenho uma notícia que te vai deixar tristíssima.» O Manel sabia como a Dr.ª Maria Teresa me era querida e do papel importantíssimo que teve na minha vida. Contei aqui, há muito tempo. Por estas estranhas ironias da vida que, à medida que avançamos na idade, cada vez mais se entretece com a morte, o Manel soube por perfeito acaso, porque encontrou no cemitério, onde tinha ido acompanhar o António na despedida da Tia (querido António, tenho muita, muita pena. Sabes que tenho) as Dr.as Maria Helena Sá, Maria Cândida e Maria Helena Teixeira Ferreira (que ambos veneramos), que acompanhavam a Amiga também hoje sepultada.

No dia em que, na minha outra casa, rendi publicamente homenagem à Dr.ª Maria Teresa Monteiro, estava longe de imaginar que viria a ter a imensa alegria de a reencontrar em breve e de lhe dizer de viva voz da minha imensa gratidão. Nestes três anos entretanto passados telefonei-lhe com alguma frequência, e ficávamos horas à conversa. Apaixonadas por cinema as duas, fiz-lhe cópias de filmes e de séries da nossa querida BBC que lhe enviei e que viríamos a debater acaloradamente.

Estou tão triste que nem sei contar-vos. Partiu uma Senhora que teve uma influência determinante na minha vida e no meu crescimento intelectual. A única alegria que me resta agora, depois de ter chorado, é saber que pude dizer-lhe, e agradecer-lhe, que ainda fui a tempo. Obrigada, querida Dr.ª Maria Teresa.

E, porque foi minha Professora de Inglês, é em inglês que lhe digo versos dos meus queridos Moody Blues que, nesta noite de tristeza, contam com precisão absoluta os novos horizontes que  ela me mostrou. A música chama-se... New Horizons. É de Seventh Sojourn, editado a 17 de Novembro de 1972, tínhamos acabado de entrar para o Liceu.


«Well I've had dreams enough for one
And I've got love enough for three
I have my hopes to comfort me
I got my new horizons out to sea
But I'm never going to lose your precious gift
It will always be that way
Cos I know I'm going to find my own peace of mind
Someday...
»

A Missa de 7.º Dia da Dr.ª Maria Teresa será no próximo domingo em S. João de Deus, às 11h00.

11 comentários:

  1. Voce vive mesmo só do passado não é?

    ResponderEliminar
  2. Beijo pra ti (e um chuto no traseiro desse idiota aí de cima).
    Mad

    ResponderEliminar
  3. Grande música (que desconhecia) para uma grande homenagem. Abraço

    ResponderEliminar
  4. Anónimo,
    Engana-se. Vivo no e do presente. É por isso que tenho um passado tão rico. É um ápice enquanto o presente passa a passado.

    Mad,
    Obrigada, mula querida.
    Never mind the moron.
    Beijo.

    Pedro,
    A música é grande (e linda, não é?), espero à altura de uma grande Professora e de uma grande Senhora. Já a homenagem... é só a possível.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  5. VOCÊ TAMBÉM?!
    Quando eu digo que gosto dos Moody Blues, o pessoal nem sabe do que estou a falar...

    ResponderEliminar
  6. Já agora, Teresa, se gosta de séries inglesas esteja atenta ao "Gato Maltês" a partir de 2ª feira, dia 4. Terá uma boa surpresa.

    ResponderEliminar
  7. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  8. Luís,
    Fique sabendo que os Moody Blues são suplantados por poucos nomes na minha lista de grandes amores :)

    João,
    Estarei atenta!
    No almoço de Natal do Ié-Ié eu e a Teresa Lage descobrimos que éramos grande fãs de uma série da BBC que continua por editar: Clayhanger. Lembra-se?

    Beijos! Bom ano!

    ResponderEliminar
  9. "Clayhanger"? Por estranho que tal me possa parecer, não conheço.

    ResponderEliminar
  10. João,
    Nem imagens encontro. Mas era uma grande série, trust me (us, as Teresas).

    http://www.imdb.com/title/tt0159857/#comment

    ResponderEliminar
  11. Foi minha prof por 3 anos, do 7º ao 9º. Gostei muito de a ter como professora. Apesar de pouco demonstrativa e muito formal à moda inglesa, gostei muito de a ter como professora.

    ResponderEliminar