sábado, 15 de março de 2014

Mudar para pior


Cresci com um fascínio autêntico pela linda garrafa do vinho Gatão, maravilhada pelo rótulo com aquele gato das botas de garrafa debaixo do braço, rótulo a conter outro rótulo que, por sua vez, continha mais outro rótulo, e esse mais outro, e assim até ao infinito. Lembro-me de em pequena pasmar sempre, encantada, para um daqueles cartazes publicitários de vidro pintado de outros tempos, na Rua Braamcamp, entalado entre a charcutaria e a Madame Campos (Academia Científica de Beleza Madame Campos, conceituado e célebre instituto de beleza onde fiz a minha primeira limpeza de pele, aos 16 anos, por causa de umas borbulhinhas que me fizeram ter medo de ficar com acne, esse pesadelo da adolescência ao qual graças a Deus fui poupada, ao contrário de algumas amigas minhas).

Sei que, só por causa da garrafa e do rótulo, foi o primeiro vinho verde que provei, e nos anos 80 era sempre o vinho que bebia com o Zé nos nossos jantares no Peipin, o restaurante chinês da Duque de Loulé a que éramos afeiçoados e que tinha um empregado igualzinho a Hercule Poirot.

Não sei quem terá sido a nódoa da direcção dos Vinhos Borges que resolveu, julgo que a meio dos anos 90, mudar as duas coisas, a garrafa e o rótulo, nem quem terá sido autor do ranhosíssimo resultado final. Só sei que, quando dei pela mudança, nunca mais bebi Gatão.

5 comentários:

  1. A antiga garrafa, o antigo rótulo e o antigo conteúdo também fora uma referência para mim, de há muitos anos atrás... é uma pena que tudo tenha mudado. fica a saudade e a recordação de muitos e belos momentos regados a Gatão!

    Beijocas***

    ResponderEliminar
  2. Pois é. E ainda ontem, depois de ter publicado isto, me fartei de levar na cabeça no Facebook, por o vinho não prestar para nada. Mas o meu afecto mantém-se. :)

    ResponderEliminar
  3. O vinho não faz as minhas delicias, mas subscrevo da paixão pelo antigo rótulo.

    ResponderEliminar
  4. Fantástica recordação que me proporcionou!
    Cheguei a guardar um rótulo do Gatão Original dentro de um livro infantil, tal era o fascínio que me causava em criança...

    ResponderEliminar