terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Uma certeza que agora sei ser absoluta

É que o bom senso e a noção de ridículo cada vez escasseiam mais na blogosfera. Mesmo quando penso que já vi todos os disparates e desacatos possíveis e mais alguns e que já nada, mesmo nada, pode surpreender-me, vem nova e inesperada enormidade provar-me que estava enganada. Ainda estou a recuperar do enorme ataque de riso, palavra. O Bisolvon deu uma ajudinha preciosa, nem sei que teria sido de mim sem ele.

34 comentários:

  1. Como diz o sábio povo, só me falta ver um porco a voar.
    (doem-me os maxilares, estou a rir sozinha há quinze minutos, não há bissolvon para isto)

    ResponderEliminar
  2. Acreditas que ainda não parei de rir. Isto é, acho que a coisa já está controlada, e depois volto ao mesmo?

    ResponderEliminar
  3. Acontece-me o mesmo (preciso de me concentrar no trabalho e não consigo! será que há workshops para isto?)
    Com realidade desta, quem precisa de ficção?

    ResponderEliminar
  4. O pior é que eu ainda por cima me ponho a imaginar a placa indicativa e o riso redobra.

    ResponderEliminar
  5. Eu mandei uma gargalhada que até no departamento do lado se ouviu. Ao menos alegrou-nos a tarde.

    ResponderEliminar
  6. Já temos o nosso Dr. Phil tuga!!!
    Alegria! Alegria!

    (o que acho triste é que de certeza não faltarão "clientes")

    ResponderEliminar
  7. Ia dizer que me sentia info-excluída, mas acho que com o penúltimo comentário e o facto de o mocinho ter acabado de me ler um post de determinada pessoa e ter dito que quer mandar mail só para saber o preço, acho que já cheguei lá.

    Já cheguei?

    ResponderEliminar
  8. O que eu pagaria para saber do que estão vocês a falar! Se a curiosidade matasse, eu agora teria caído fulminada.

    ResponderEliminar
  9. Charlotte,
    Parece-me que sim. :)

    Julie,
    Acabas por chegar lá, se leres os comentários com atenção.

    ResponderEliminar
  10. Sim, Teresa, já cheguei lá. A custo, mas cheguei. Começo a achar que devo colocar esse blog nos meus favoritos.

    ResponderEliminar
  11. OMFG

    O_o

    Izzie, não procuravas um entretenimento? Bora! até eu alinho, epah bora lá destabilizar!

    ResponderEliminar
  12. É o empreendedorismo (é assim que se escreve?) de que tanto se fala por aí...

    ResponderEliminar
  13. Eu hoje li/vi outro post que me chocou mais que esse. Eu tento não comentar aquilo que não gosto na blogosfera mas ultimamente parece-me que as pessoas perderam a noção.

    ResponderEliminar
  14. SS,
    É outra expressão que podemos utilizar, sim.

    Sãozinha,
    Mas não é suposto o empreendedorismo ser orientado por bom senso?

    Inês,
    Nem sei do que estarás a falar, obviamente não li.
    Eu não vou comentar o post, mas foi-me impossível não escrever sobre coisa tão desconchavada.

    ResponderEliminar
  15. Hum...talvez aqui o bom senso tenha sido trocado pelo bom lucro...Mas é absolutamente assustador alguém pensar que se fará dinheiro à custa do...nada?

    ResponderEliminar
  16. "Ainda estou aqui à volta dos Ivas e essas coisas, mas devem andar pelos €40, os dois dias. Incluí cafés e um bolinho feito por mim (mas se quiserem também podem levar). :)"

    Descobri esta resposta no facebook de alguém...

    ResponderEliminar
  17. Sãozinha,
    Se o Dr. Phil pode, e nem diplomado é...

    Pedro,
    Juro que se acrescentarem sanduíches de mortadela à ementa me suicido com o nojo!

    ResponderEliminar
  18. Percebi de quem estavam a falar quando lhe chamaram "Dr. Phill tuga". Mas qual é a história da placa indicativa?

    ResponderEliminar
  19. Secretária, picture this:

    Lobby de um hotel. Uma placa indicativa com uma seta a apontar numa direcção qualquer e a dizer "Workshop A...."
    Tem um ar tão sério, não tem?

    ResponderEliminar
  20. €40 por pessoa x 10... bem, há que admirar o homem, sempre a arranjar maneiras de sustentá-la a Macintosh e Louis Vuitton... não deve ser fácil, não.

    ResponderEliminar
  21. A Charlotte a acertar no vinte. Agora de repente lembrei-me de uma cartinha a Papai Noel que era milionária.

    ResponderEliminar
  22. Meninos, sabem o que acho? Ele viu o meu post de ontem, viu aquele livro do Dr. Phil que lá espetei e pensou com os seus botões: «ora aqui está uma grande ideia!». Deve ter chegado no regime prioritário, porque já está a fazer o trabalho de casa (post novo).

    ResponderEliminar
  23. Olhem que é preciso descontar o preço da sala do hotel. Quanto custa alugar uma sala dessas por cinco horas?
    Às tantas ainda vai perder dinheiro.

    ResponderEliminar
  24. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  25. Li agora... Estou em estado de choque. Ainda acho que é a gozar... Ou então perante tamanha falta de noção do ridiculo aparece daqui a uma semana a dizer: Ah aquilo? Acreditaram mesmo?

    ResponderEliminar
  26. Helena, depende do hotel. Se forem para o Altis, pois que é um estrago; mas ali para a zona da minha estação de metro há uns estabelecimentos muito mais em conta :D Ou então a sala de cumbíbio de uma associação recreativa. Os Grandelinhas, por exemplo. Ficção por ficção...

    ResponderEliminar
  27. Helena,
    Faz uma parceria com o hotel e depois vai dizer maravilhas dele no blogue, sem nunca o ter experimentado.
    Agora a sério, neste campo: há tempos, um grande amigo meu que, desde a morte do pai, há dois anos, ficou à frente do Hotel Avenida Palace (ainda há duas semanas tivemos uma fascinante visita guiada com histórias fascinantes, em noite de jantar do Liceu, coisa a acabar às três da manhã e eu a fazer festinhas à cama da suite presidencial, só por ser onde Aznavour dorme sempre que vem a Lisboa) me perguntou se eu me importaria de ir passar uma noite ao hotel e tomar pequeno-almoço, fazendo depois uma crítica no Trip Advisor. Nota que me pediu uma crítica, uma avaliação honesta, não que me desfizesse em elogios. Coisa que será difícil não fazer, que aquilo é um regalo.

    ResponderEliminar
  28. Izzie, e temos sempre a boa pensão Josefina. Não te lemras do anúncio na telefonia?

    «Vai a Lisboa? Não anda à toa! Vá para a Pensão Josefina!» (águas correntes).

    Raquel,
    Ao princípio maior parte das pessoas (de bom coração, o que não é o nosso caso) achou isso mesmo, que era a brincar. Não é.

    ResponderEliminar
  29. P.S. Helena, esqueci-me de agradecer a advertência. Mas que grande disparate, nem sei como deixei passar! Obrigada, já alterei. Falta de senso a escassear não lembrava ao diabo, de facto!

    ResponderEliminar
  30. Não acredito. Vou a correr ver o blog. Sinceramente durante muito tempo esteve na minha lista só pelo prazer de ver até onde poderia ir a sua "falta de graça". Às tantas aquilo irritou-me de tal maneira que acabei por eliminá-lo... só me apetecia deixar comentários a ridicularizá-lo o que também não vale a pena. Mas agora vou lá ver. Será que não há noção?

    ResponderEliminar
  31. Eu confesso que só consigo ler na diagonal, muito na diagonal, nem leio metade. Mas é um guilty pleasure, porque nunca sabemos quando virá o próximo disparate. E já houve uns quantos de monta, com direito a posts apagados e tudo.

    ResponderEliminar