domingo, 5 de julho de 2009

Horror & Impotência

Recebi há pouco do Vítor um e-mail que rezava o seguinte:


«Querida Teresa,

Estou a tentar recompor-me...
Eu sei que digo isto frequentemente, mas não me lembro de ter chorado tanto a ler fosse o que fosse.

Recebi um mail da PETA sobre Chinese Fur Farms... Não tenho CORAGEM — penalizo-me tanto, tanto, tanto por isto, mas não tenho — para ver o vídeo. Apenas li o texto da página do site sobre o tema. O conteúdo do primeiro título, Skinned Alive, é impossível. Não encontro outro adjectivo. Impossível de ler, impossível de ver, impossível de pensar. Mas foi o segundo período do terceiro título, Living Hell, que me destruiu e devastou por completo. É das coisas mais insuportavelmente comoventes que li em toda a minha vida. Não consigo, pura e simplesmente, parar de chorar.
Não vejas o vídeo. Penso que, tal como eu, não suportarias. Não fomos feitos para isso. Mas lê. Lê a página inteira. Devemos-lhes isso.

A notícia toda aqui: PETA: Chinese Fur Farms

Van Dog... divulgas isto? Chegas a tanta gente...

Eu estou há meia hora a tentar fazer um donativo à PETA, sem conseguir. Deus sabe que as finanças não andam brilhantes cá em casa, mas isto exige acção! Contribuo regularmente, como posso, para outras organizações. O que me aterroriza ainda mais é que a China é, seguramente e dentro de pouco tempo, a maior potência mundial. Tenho tanto medo deles (por razões diferentes) como tenho dos Árabes. Nunca conseguirei perceber aquelas mentalidades, e isso é inquietante.

Tenho de mudar a banda sonora. Passamos a Mozart.

Mozart — RequiemLacrimosa
Karajan, Berliner Philharmoniker


Obriguei-me a ver. Não consegui passar de cinco segundos, tamanho o horror, tamanha a angústia, tamanho o ÓDIO (sim, com gente desta sou capaz de odiar), tamanho o choro convulsivo que me acometeu. Tivesse eu uma arma na mão e estivesse presente, nem hesitava, nem pensava duas vezes. MATAVA. Ai matava, sim senhor. Gente desta não merece viver. O resto seria entre mim e Deus. Lembram-se de Frei Genebro, o conto do meu grande amor que é Eça de Queirós? Deus Todo-Poderoso, Deus Todo-Amor ia absolver-me, tenho a certeza.

Agri está a dormir no meu colo, coisa que não dá jeito nenhum para escrever no computador. E eu queria que todos os animaizinhos do mundo pudessem adormecer confiantemente num colo querido.

22 comentários:

  1. Também não consegui ver...nem aqui nem certa vez quando me mandaram pelo correio...

    ResponderEliminar
  2. Claro que sim, Teresa.
    (não que chegue a tanta gente, mas sim, chego a alguma canzoada - e gatos!)

    Eu também não vi. Lamento, mas sei que não consigo.
    A crueldade humana consegue sempre surpreender-nos.

    ResponderEliminar
  3. Chat Gris e Van Dog,
    Eu sei da vossa qualidade humana, Não podemos cruzar os braços!

    ResponderEliminar
  4. Estou aqui a tentar escrever, fazer alguma coisa, mas não consigo. Até tremo de tanta raiva. Vou iniciar uma corrente via e-mail. Felizmente, na minha lista de contactos só existem animal-lovers. Dou-me com gente boa, portanto...
    beijo

    ResponderEliminar
  5. Maria,
    Isto é um pesadelo. E estou há horas a tentar fazer um donativo à PETA quecorre sempre mal.

    ResponderEliminar
  6. Ai, T, que pavor!
    Isto é que é um drama real, merda!!!

    ResponderEliminar
  7. Ai, desculpa o francês, mas estas coisas põem-me fora de mim.

    ResponderEliminar
  8. Mad,
    Vem direitinho ao emcontro da conversa que tivemos ao telefonr, não é?

    E Agri está aqui viva, de saúde, confiante (e pesada!) no meu colo.
    Mas é uma em milhões. E sofremos por esses milhões.

    ResponderEliminar
  9. Pessoal que ama os animais como eu,

    também recebi esse email e também entrei em choque.

    Mas depois recebi um outro email da própria PETA a dizer QUE ERA UMA BRINCADEIRA DE MAU GOSTO. Não percebo porque alguém faria isso, e talvez seja o meu lado naif a preferir acreditar que isto tudo seja mentira do que acreditar que seja verdade.

    Mas a Internet tem destas coisas e já nao seria a primeira vez.

    Deixo aqui esta posta de bacalhau, só porque já tive esta conversa com vários amigos animal-lovers e agora ficámos sem saber se o vídeo é uma invenção ou se é mesmo verdade.

    Se for mentira, ao divulgarmos e fazermos donativos estamos a fazer o que "eles" querem. Acho muito estranho não estar a dar para fazer donativos à PETA...

    Beijinhos e festinhas para todos os donos e bebés que há por aí!

    PS - Teresa, desculpe o testamento mas já agora (embora não seja o momento mais adequado provavelmente), deixe-me dizer-lhe que adoro o seu blog.

    ResponderEliminar
  10. Também recebi e não fui capaz de ver... É demasiado cruel...

    ResponderEliminar
  11. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  12. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  13. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  14. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  15. Também não consegui ver o vídeo; o texto e as fotos por si só trazem um mundo de terror que existe sim. Recebi esse email ano passado quando dos protestos contra a realização dos jogos olímpicos. É de cortar o coração.

    ResponderEliminar
  16. Dona Babada,
    Acho essa história muito estranha, porque isto está de facto na página da PETA. Será que a mensagem que recebeu a desmentir é que não seria uma... peta?
    Isto merece uma investigação, um mail à PETA... cheira-me a esturro.
    Fico muito feliz por gostar deste cantinho, não esqueço o apoio que me deu quando Messy partiu. Sabe que é sempre bem-vinda.

    Nikky,
    Não se consegue ver, é impossível. A não ser, talvez, que se seja um SS psicopata na reforma ou Uporque já devem restar muito poucos vivos, graças a Deus) um neonazi. E outros do mesmo calibre...

    Beijos!

    ResponderEliminar
  17. Querida CoRa,
    Bem sei. Num país tão diferente de nós no que toca a valores humanitários, não tenho dúvidas de que isto existe.
    Nunca esquecerei uma coisa que me foi enviada também sobre a China, há coisa de dez anos, sobre ursos mantidos em cativeiro (e sabes da minha paixão por ursosos, ainda por cima) e quase imobilizados, que me pôs a chorar de horror uma manhã inteira. Tenho a certeza de que o Vítor também ainda se lembra. Não lembras, Vítor?

    Beijo grande.

    ResponderEliminar
  18. Não vou poder ver, que não aguento. Ainda me lembro do que chorei com um documentário sobre ursos na Roménia, e na dor que senti ao vê-los agrilhoados pelo nariz, a passar frio, a passar fome. Não consigo, desculpa...

    Como tu, certamente mataria. Aliás, já me envolvi em troca de palavras com donos obcenos, que maltrataram cães à minha frente. Um ex teve de me puxar ou partia para o confronto físico com um desses donos, que ficou desagradado com a minha 'repreensão' ao vê-lo pegar num cachorro pastor alemão, levantá-lo à altura dos ombros e mandá.lo para cima de um montão de neve. O intuito da coisa? ainda hoje estou para perceber. Estúpido!
    Não posso conceber esta violência gratuita contra os animais. Sejam eles quais forem. E, mesmo que choque muita gente, mais depressa salvava um animal de uma casa em chamas do que uma pessoa. E se fossem pessoas destas, raios, ainda deitava um bidonzinho de gasolina para arderem mais depressa.
    Sorry, passo-me mesmo com estas coisas...

    ResponderEliminar
  19. O "Tanto Mar" que procura é o que faz parte do álbum "Chico Buarque" Philips 6349 398 onde também entra "Feijoada Completa", "Cálice", Pequenã Serenata Nocturna", Apesar de Você, etc. etc. etc.?

    ResponderEliminar
  20. Já deu para ver que molhou os pés. O disco "Chico Buarque" é o que tem a 2ª edição revista de "Tanto Mar". Ao que parece o que procura é o "Philips" 6349.158, fabricado em Portugal. Também está por aqui e com o tal autocolante: "Incluindo "Tanto Mar" versão cantada".

    ResponderEliminar