segunda-feira, 1 de Agosto de 2011

Gente que nunca está contente com nada

A culpa é minha, que sou uma estúpida e tenho blogues perfeitamente idiotas no Google Reader just for the laughs, avultando entre essas vergonhas, claro, os das fashionistas nacionais.

Tudo isto começou há coisa de um ano, quando comecei a trocar com duas ou três bloggers nomes de blogues que, pura e simplesmente, não têm noção do ridículo. Tornou-se um despique divertido, era ver quem descobria o mais parvo e os visuais mais disparatados («toma lá este, sempre quero ver se desencantas pior»), já para não falar do ar das retratadas, a oscilar entre candidata ao Hipopótamo (o Elefante Branco já está um degrau acima) e caixa do Minipreço, sem desprimor para as legítimas, que no Minipreço mais próximo de minha casa até há uma mulata escura deslumbrante, de maçãs do rosto salientes e olhos verdes de pantera que era capaz de fazer as delícias de um grande fotógrafo. Tudo isto somado às carteiras a gritarem falso por todos os lados e a que chamam pomposamente Hermès (terão elas noção do preço de uma carteira Hermès?), Chanel, Vuitton, etc.

Seja como for, e antes que me desvie ainda mais do assunto, aquilo que me impressionou há pouco, ao abrir o GR, que acumulava um número incrível de coisas por ler, foi a quantidade de posts de idiotas (não têm outro nome, desculpem) já a suspirarem por roupa de Outono/Inverno.

Sou, sempre fui criatura de sol, o sol é um elemento muito importante para o meu bem-estar e para a minha alegria, mesmo nunca tendo sido pessoa de queixumes parvos, aceitando as coisas como me surgem. Se está de chuva saio de casa com uma gabardina e pronto. Se está muito calor visto roupa fresca, há sempre um leque à mão, um aparelho de ar condicionado ou uma ventoinha, daí não vem mal ao mundo. Já em tempos falei disso aqui, da minha dificuldade em perceber as pessoas que se queixam de tudo, que nunca estão contentes com nada. Se chove é porque chove, se está calor é porque está calor. Nunca leram Alberto Caeiro, obviamente. Ou, se leram, passou-lhes ao lado.

Fui feliz porque não pedi coisa nenhuma,
Nem procurei achar nada,
Nem achei que houvesse mais explicação
Que a palavra explicação não ter sentido nenhum.

Não desejei senão estar ao sol ou à chuva -
Ao sol quando havia sol
E à chuva quando estava chovendo
(E nunca a outra coisa),
Sentir calor e frio e vento,
E não ir mais longe.

E é por isso que me irrita ver pessoas que em Fevereiro põem nos seus blogues fotografias de praias tropicais e que choram como bezerros desmamados de saudades por vestidos leves de Verão começarem agora, a 1 de Agosto, quando o Verão nem a meio está, a suspirar por agasalhos, casacos compridos, botas e toda uma parafernália, excitadíssimas com as roupas da próxima estação. Pessoalmente, confesso que quando, ainda no Verão, vejo nas montras roupas já para o Outono, sou percorrida por um arrepio desolado. Mas isso sou eu, que quero guardar o sol comigo e que, se pudesse, andaria atrás dele mundo fora. Também não me parece que seja uma questão de menor feminilidade da minha parte, o ficar entristecida quando vejo as tais roupas mais sombrias nas montras, a anunciarem dias cinzentos e tristonhos. Parece-me apenas uma questão de bom senso. E de não ter paciência para galinhices destas. Será assim tão difícil viver cada coisa no seu devido tempo?


16 comentários:

  1. Quero ver se nas férias tenho tempo para fazer um post sobre esta iniciativa da Harper's Bazaar: Fakes are never in fashion. (http://fakesareneverinfashion.com/)

    AInda há pouco tempo houve uma polémica qualquer na nossa blogosfera por uma carteira ser verdadeira ou não. E no meio de tudo aquilo o que mais me chocou (para além da invasão de privacidade pois cada um sabe de si) foi o facto de ler tanta gente a dizer: ah mas se for uma boa imitação em pele e tudo, diz-me onde há que também quero. What's the point???

    Nos blogues cor de rosa há um pouco de tudo. Menos guerrinhas e disputas de egos, menos intlectualizações do que não deveria sequer ser pensado seuqer dito. E ao mesmo tempo tanto excesso... E eu ali no meio por vezes sinto-me um pouco perdida e entre piadolas dos amigos e um ou outro comentário desagradável I keep doing my thing. Porque brincadeirinhas à parte acabou por ser sem eu contar o blogue de moda que me deu um bom emprego enquanto que o outro apenas alguns elogios que sabem muitooo bem, mas não pagam as contas ;)

    ResponderEliminar
  2. Vim aqui parar por acaso. Por acaso li uns comentários com os quais concordei num outro blog. E só li este post, mas adorei!
    É verdade que vivemos entre queixas e lamurias então sobre o tempo (e dinheiro) nem se fala.
    Farto-me de ler no facebook, principalmente durante a primavera e inverno "Que bom! Hoje está sol! :)" imediatamente seguido de um comentário do género "Mas é de pouca dura, na quinta vai chover!"
    Que insuportável! Porque não vivem o dia a dia??!!
    Fico triste pela falta de bom senso, falta de humor que existe por aí, mas acabo por me rir de muitas dessas situações. Tenho sorte de ter amigos e família com um maravilhoso sentido de humor. Dá para chorar a rir! :D

    ResponderEliminar
  3. Não me podes ver, mas estou a aplaudir-te de pé! =D É isso mesmo! Também me faz alguma espécie o pessoal já estar a pensar nessas coisas com golas altas e isso! Bleh! Deixem-me curtir o Verão! Mesmo se for com chuva!

    Ah, e espero não estar nessa lista de blogs! hahahaha!

    Um beijinho!

    ResponderEliminar
  4. Confesso que, como não sou uma frequentadora assídua da blogosfera, não tenho grande coisa no reader. Mas costumo ler o blog (as parvoeiras) de uma certa fashionista que descobri através do blog da Pipi.
    Epá... O mau gosto é uma coisa extraordinária. Vê-se que até é uma pessoa com possibilidades, a avaliar pelo volume de compras que faz por semana (ou deverei dizer hora?), mas, como diz a minha mãe, "dá Deus dinheiro a quem não tem gosto". As conjugações de peças (os "looks") que faz são de bradar aos céus. É que as lojas em que faz compras até são aquelas de que mais gosto e onde costumo ir, mas ela deve ter um dom especial para escolher as peças mais pirosas que consegue encontrar! É um talento admirável. Outras vezes, usa peças que até escapam, mas numa combinação onde não bate a bota com a perdigota, e o resultado é sempre de vomitar.
    O pior mesmo é o nome do blog - uma referência ao Sexo e a Cidade, escrita em inglês, com um erro gramatical, para o qual já a alertei. A início, respondeu-me, muito enxofrada, que aquele título era intencional, e que não era para ser igual ao nome do episódio do SATC, e patati patata. Expliquei-lhe que tinha pena que ela não quisesse ouvir o meu conselho e quisesse continuar com um erro no nome do blog, explicando-lhe a natureza do erro. Nessa altura, caiu em si e disse que o ia corrigir. Pois claro. Continua lá, como seria de esperar.

    ResponderEliminar
  5. As pessoas precisariam de um verão como o daqui: que é chuva, nuvens e vento. Pouco sol. Não teriam saudades de nada e abraçariam os dias de sol como se fosse (li esta expressão recentemente) "a ultima coca-cola do deserto".

    So para te fazer sorrir, e a mim também, hoje esta sol, Teresa!!!! ;)

    ResponderEliminar
  6. É um fenómeno estranho... eu assumo que roço o tipo "fashion victim" e não me revejo de todo nessa panca de antecipar estações.

    Além de não fazer sentido, é totalmente incoerente. Mas gostam do Verão ou gostam do Inverno? Ou vivem em função das colecções?

    Eu sou um bicho de Sol e confesso que em Dezembro já ando a sonhar com o Verão, mas não está de forma alguma relacionado com colecções... MEDO.

    Por fim e como curiosidade engraçada, hoje ouvi uma música que tem um excerto que pensei destacar no blog e que cai aqui que nem uma cereja: "mas digo sinceramente, na vida coisa mais feia é gente que vive chorando de barriga cheia"

    ResponderEliminar
  7. Também falei hoje um pouco, sobre algumas espécies de blogues que andam por aí.
    Realmente, algumas pessoas parecem nunca estar satisfeitas com nada. Se chove querem sol, se faz sol querem chuva...
    Haja paciência!

    ResponderEliminar
  8. Teresa, tem de me dar com urgência os links desses blogs. Please. Não conheço nenhum.

    ResponderEliminar
  9. Sinceramente, todas as estações têm o seu encanto. Não sou hiper fã do frio, mas não há nada mais encantaador que descobrir os indícios de primavera nos dias de Fevereiro.
    Agora que me encanita saber que na semana em que vou estar a trabalhar se esperam temperaturas na ordem dos 35º, nem se fala! É que só tenho uma ventoínha velha, e um gabinete virado a sul!

    (a Secretária visita blogs que eu também visito! aqui entre nós, as 3 maluchas chanel, apostas?)

    ResponderEliminar
  10. Faço das minhas palavras as palavras da "Elitis in Paris". Também eu vivo em Paris e desde que cá vivo, tendo a aproveitar cada dia sem reclamar muito. Quando chega o sol aproveito o dia (porque tem sido de uma raridade...), quando chove...olha, quando chove vou aproveitar na mesma.
    Gostei bastante do teu blog ;)

    ResponderEliminar
  11. No Inverno suspiro pelo Verão mas, no Verão, só suspiro por mais Verão ainda :)
    Sim, há peças de inverno bonitas, mas nada supera o enfiar um vestido e uma sandalucha e estar pronta para o mundo!
    *

    ResponderEliminar
  12. Viva o sol, viva o Verão, glória e sustento da minha sanidade mental!*

    Isto de os saldos e as novas colecções aparecerem cada vez mais cedo parece-me uma tolice completa: há mesmo quem consiga achar apetitosa uma montra de inverno quando ainda se está a começar a época de praia?


    *(parafraseando o Don Giovanni de Mozart e Da Ponte)

    ResponderEliminar
  13. Não gosto de calor, por isso estou satisfeita com o tempo actual. Mas acho que sou a única.
    Quanto à antecipação das colecções de Inverno, não gosto porque me dá logo um calor... E lá está, não gosto de calor, eheheheh Beijinhos.

    ResponderEliminar
  14. Também me irrita ver as colecções fora de estação. Daqui a menos de nada resolvem pôr as luzes de natal no final de Agosto. E sou completamente incapaz de comprar casacos quando lá fora fazem 35º. Mas já dei por mim a comprar chapéus para os miúdos em Fevereiro. É isso ou não haver mais. Uma tristeza...

    ResponderEliminar
  15. Fantástico, Teresa! Concordo com cada palavra e reproduz integralmente o que penso.

    Beijinhos

    ResponderEliminar