quarta-feira, 9 de setembro de 2009

The Beatles 09.09.09

Ao fim da tarde, numa rápida passagem na Worten (precisava de uma multifunções nova), já a caminho da caixa, passei por um escaparate onde estavam todos os discos dos Beatles lançados precisamente hoje, 9 de Setembro de 2009. Detive-me a sorrir, embevecida, a contemplar todas as capas que tão bem conheço e trazem por arrasto os conteúdos que são para mim um grande amor. Não tinha a menor intenção de comprar um único disco que fosse, claro. Para isso há a Amazon.

E nisto deparo com um menino já a afastar-se. Espreitei-lhe as mãos, firmemente agarradas ao Revolver. O sorriso fez-se-me maior, até porque ele era bastante mais novo do que eu, e eu, convém lembrar, tinha nove anos quando os Beatles se separaram.

— Ah, o Revolver! É o seu favorito, portanto... — encarei-o a sorrir. — Eu acho que lhe prefiro o Rubber Soul e o Abbey Road...

Dois beatlemaniacs fanáticos... o que era que vocês esperavam? Claro que nos pusemos à conversa. Ele (nem trocámos nomes, éramos apenas dois apaixonados pelos Beatles) disse-me da sua mágoa de não poder comprar a edição inteira para os verdadeiros amantes dos Beatles, que (CLARO!) não está disponível em Portugal. Tencionava encomendá-la na Amazon (ainda por cima, muito mais barata), mas hoje era um dia importante, tinha de comprar um disco, mesmo que viesse a ficar com ele repetido.

Estaquei. É que eu tenho este fascínio pelas datas que são marcos, é que eu tenho este fascínio por símbolos. Ele tinha razão, era importante comprar hoje um dos novos-velhos discos dos Beatles, mesmo que viesse a ser um disco repetido. Não escolhi nenhum dos meus preferidos. Escolhi Please Please Me, o primeiro de todos, que simboliza o primeiro passo naquela gloriosa e inesquecível caminhada.

Rimos porque eu trazia a Blitz cuja capa está lá em cima debaixo do braço. Dei-lhe o endereço do meu cantinho sobre os Beatles, espero que ele lá vá, o meu/nosso amigo de quem nem o nome fiquei a saber.

A multifunções, depois do longo processo de instalação, foi inaugurada com a minha compra simbólica nesta data tão especial. Aqui ficam, o disco ainda embrulhado em celofane, a capa e a contracapa do novo Please Please Me hoje lançado. E que já ouvi duas vezes, de auscultadores na cabeça, para captar todas as subtilezas. Vou agora para a terceira. Poderia haver melhor estreia para uma máquina?

A coisa poderia ter ficado por aqui, diriam vocês. Errado. Muito errado. Na minha cabecinha sonhadora já só dançava uma certa imagem. Esta imagem:

E pronto. Não resisti a fazer a encomenda. Há pouco, porque hoje era o dia, este 09.09.09. Gosto de datas e de símbolos, ainda mais quando ambos se juntam. A encomenda vai chegar a tempo da minha homenagem anual e por inteiro, no dia 5 de Outubro, como podem verificar pelo comprovativo da Amazon.


(porque é a grande favorita do Luis Titá, que tem feito um trabalho notável e incansável de divulgação
deste lançamento no seu Ié-Ié; e porque é cantada pelo meu querido George)

4 comentários: