sexta-feira, 21 de março de 2008

Os discos da minha vida #7: Jesus Christ Superstar

Sim, sim, prefiro a versão do filme à do teatro. Este foi um disco marcante para a minha geração, julgo que todos o tínhamos, julgo que quase toda a gente sabia as extraordinárias letras de Tim Rice de cor. Lembro-me de eu e a minha grande amiga Clara irmos repetidamente ao Berna rever o filme (de uma das vezes quase pudemos doidos os vizinhos do lado, dois rapazes mais velhos e - por sinal - giríssimos, quando dávamos por nós já estávamos a cantar em coro com as personagens...).

Gethsemane (I Only Want to Say) não será talvez a melhor música do disco, julgo que Heaven on Their Minds ainda é melhor, mas é obcecante. Já chorei muitas vezes a ouvi-la, continua a fazer-me chorar.

Voltarei a este disco. Mas hoje, Sexta-feira de Paixão, é esta a música que aqui quero ter.

Gethsemane (I Only Want to Say)

I only want to say
If there is a way
Take this cup away from me
For I don't want to taste its poison
Feel it burn me,
I have changed I'm not as sure
As when we started
Then I was inspired
Now I'm sad and tired
Listen surely I've exceeded
Expectations
Tried for three years
Seems like thirty
Could you ask as much
From any other man?

But if I die
See the saga through
And do the things you ask of me
Let them hate me, hit me, hurt me
Nail me to their tree
I'd want to know
I'd want to know my God
I'd want to know
I'd want to know my God
I'd want to see
I'd want to see my God
I'd want to see
I'd want to see my God
Why I should die
Would I be more noticed
Than I ever was before?
Would the things I've said and done
Matter any more?
I'd have to know
I'd have to know my Lord
I'd have to know
I'd have to know my Lord
I'd have to see
I'd have to see my Lord
I'd have to see
I'd have to see my Lord

If I die what will be my reward?
If I die what will be my reward?
I'd have to know
I'd have to know my Lord
I'd have to know
I'd have to know my Lord

Why, why should I die?
Oh, why should I die?
Can you show me now
That I would not be killed in vain?
Show me just a little
Of your omnipresent brain
Show me there's a reason
For your wanting me to die
You're far too keen on where and how
But not so hot on why
Alright I'll die!
Just watch me die!
See how, see how I die!
Oh, just watch me die!

Then I was inspired
Now I'm sad and tired
After all I've tried for three years
Seems like ninety
Why then am I scared
To finish what I started
What you started
I didn't start it
God thy will is hard
But you hold every card
I will drink your cup of poison
Nail me to your cross and break me
Bleed me, beat me
Kill me, take me now
Before I change my mind




14 comentários:

  1. O ano passado passou por Columbia o espectáculo da Broadway em tour pelo país. Admito que foi uma desilusão, praticamente sem cenário e uma qualidade de som muito fraca. Tanto que quando chegou à minha favorita, o som foi mesmo abaixo e ouvi o "I don´t know how to love him" cantado só a plena voz, muito baixinho portanto, e fomos para intervalo mais cedo.

    O Jesus é ainda o próprio actor do filme... mas foi o Judas que brilhou :D

    Kisses, see you tomorrow :D

    ResponderEliminar
  2. Os meus pais tinham uma casstte com a banda sonora que ouvi várias vezes. E sem quase saber ainda falar português, tentava arranhar as músicas em inglês. :)

    Do filme nem me lembro, sei que o vi, ou qualquer coisa que se assemelhe, quando era pequenita. Talvez esteja na altura de voltar a ver... :)

    ResponderEliminar
  3. Acho que o Godspell do Stephen Schwartz mexeu mais comigo, talvez pelas metáforas e as adaptações aos dias então atuais nos 70... Mas sem dúvida é uma música que cai bem neste dia. Beijos, amiga do Coração.

    ResponderEliminar
  4. Acho que o único musical que fui ver ao cinema foi "Hair" e a música, se não me engano, era "Aquário".

    Beijo d'enxofre

    ResponderEliminar
  5. Não sou grande fã de musicais, até ter conhecido este... andei a trautear durante semanas!

    Uma Santa Páscoa!

    ResponderEliminar
  6. É muito bom. Agora vou passar a noite a trautear as músicas...
    principalmente as do Judas, que são, para mim, as melhores!!! :)

    ResponderEliminar
  7. Lembro-me de ouvir falar do filme, de lhe conhecer a banda sonora pela rádio, por discos, mas só muito mais tarde, quando saí da ilha, consegui ver o filme e ainda hoje gosto das músicas e do filme... gostei muito deste post.

    ResponderEliminar
  8. Fui ao Politeama ver a versão do Filipe Lá Féria! Judas continua a ser o meu preferido!

    Beijos

    ResponderEliminar
  9. "I don't know how to love him
    what to do, how to move him
    he's a man, he's just a man
    and I've had so many men before
    in very many ways
    he's just one more..."

    Esta, a da Maria Madalena, ainda hoje me enche as medidas... é uma beleza! Mas todas são tão boas que resistiram ao tempo, não é?
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Lembro-me das minhas irmãs histéricas de volta do LP, que ouviam e ouviam e ouviam até enjoar. É o que dá ser munto mai nova! Mas adoro e ainda sei quase todas de cor.

    ResponderEliminar
  11. Que curioso. Comprei o filme ha coisa de umas duas semanas e vi-o na vespera de vira para ca. Mais uma de muitas coincidencias.
    Beijo

    ResponderEliminar
  12. A minha preferida é a que a Ana citou: I don't know how to love him. Alguém já viu a versão La Féria? Beijos

    ResponderEliminar
  13. Já, com a Madalena de cabelo comprido (não me recordo o nome!). E gostei muito! Aliás, a versão La Féria, curiosamente, é mto boa - geralmente não acho graça às suas versões, das poucas que vi.

    ResponderEliminar