quarta-feira, 28 de março de 2012

Questões de tradução

Uma coisa que muito me irrita é encontrar invariavelmente em filmes e livros o adjectivo ultimate traduzido para derradeiro. Em muitos livros que revi acontecia a mesma coisa, encontrava a palavra, ia confrontar com o original inglês e via-me obrigada a alterar. É uma acepção possível, sim, mas acontece que na maior parte dos casos não é a correcta. Na maior parte dos casos, diria eu, a tradução mais correcta será supremo. Por isso fiquei há dias franca e agradavelmente surpreendida quando — aleluia! — encontrei num filme do canal Hollywood um altimate traduzido para supremo.

9 comentários:

  1. Ruim, ruim é eu ler ultimate e a primeira coisa que me vem à cabeça são os prémios maiores daquele inenarrável Toddlers and Tiaras. Oh, céus.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fui ver uma vez um episódio por curiosidade e ia vomitando!

      Eliminar
    2. Perfeitamente compreensível. A América no seu pior.

      Eliminar
  2. Então e o lust/luxury?

    Outra coisa que me irrita é quando "traduzem" nos filmes americanos o IRS por IRS, fico sempre na dúvida se pensaram no imposto português.
    Eu traduziria simplesmente por o fisco ou as finanças.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lust/luxury é menos frequente, mas também já deparei com ela.
      A do IRS é a toda a hora.

      Outra que me põe doente é traduzirem candour/candid por candura/cândido. Ainda ontem a apanhei. Inadmissível!

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Concordemos que não é fácil, mas nem sempre o que parece é. É como o "pourtant" francês, que não poucas vezes encontrei traduzido por "portanto", quando é o oposto, o que redunda numa frase que não faz qualquer sentido.

      Eliminar
  4. Para mim a melhor de sempre foi um piloto num caça americano, fugindo de um mig equanto gritava "Mayday, Mayday" e eu lia na legenda "1º de Maio, 1º de Maio". Beijokas,
    Rita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rita, nas caixas de comentários da etiqueta "pérolas de tradução" há exemplos hilariantes. Esse do Mayday já é célebre, e com toda a justiça. :)

      Eliminar