domingo, 23 de janeiro de 2011

Rock bottom

Estava eu a tentar reunir coragem para arrancar o rabo da cadeira do computador e ir lá abaixo ao café comprar cigarros, quando olhei para a televisão, que estava na Fox Life. Era um episódio da divertidíssima Modern Family que eu já tinha visto, só não sei como me escapou esta pérola.

Claire e Phil estão no carro com os três miúdos atrás, parados diante daquela que deve ser a vista mais célebre de Los Angeles, a estender-se lá em baixo até ao infinito (não conheço a cidade, só aterrei lá, mas fiquei impressionada com a sua vastidão vista de cima, a maior área urbana do mundo). Só apanhei a cena a meio, havia discussão, ainda ri porque uma das miúdas, de cada vez que pisava a ponta do cinto de segurança, quase sufocava o pai. Numa dessas vezes, Phil estrebucha e acciona sem querer comandos do volante. Um deles é o do aquecimento. Surge uma nuvem embaciada dentro do carro.

Claire: Honey, you turned on the heat!

Legenda: Querido, ligaste a sofagem!

Confesso que dei uivos de tanto rir (e o peito aos guinchos de dor, que ainda não me refiz da queda). Sofagem por chauffage é do mais rasca que já ouvi, nada bate isto, não se pode descer mais baixo. Rock bottom, pronto.

13 comentários:

  1. Adorei!
    Vou estar muito mais atenta ao Blog e ás traduções :))))

    ResponderEliminar
  2. Ah...não era um carro qualquer. Era um carro com história... :)

    Vê...gostos, por vezes, comuns. Muito boa série...embora esta temporada esteja a ser um pouco decepcionante quando comparada com a genial primeira season de Modern Family.

    Pedro Moreira

    ResponderEliminar
  3. Mas que grande asneira!
    Confundiram o aquecimento dos assentos com o aquecimento dos sofás. Toda a gente sabe que sofagem é aquecimento do sofá (sim, que na América há uns sofás eléctricos, com aquecimento incorporado) e assefagem é o aquecimento eléctrico dos assentos do carro.
    Porque é que não me encomendam a mim essas traduções?
    ;-)
    (até parece domingo outra vez...)

    ResponderEliminar
  4. Outra coisa: esta música está óptima, obrigada!

    ResponderEliminar
  5. E toda a gente sabe que não é sofagem que se escreve. É sòfagem.

    ResponderEliminar
  6. Ai!
    Paulo, espero que a Teresa não tenha reparado nesse meu erro! Obrigada pela correcção.

    ResponderEliminar
  7. Olá, Teresa. Queria convidá-la a escrever um texto para o DO. Basta clicar no meu nome, lá no blogue, para ter acesso ao meu endereço.
    Obrigado, desde já.
    (gostei muito de um texto seu, um pouco mais acima; faço a chamada de atenção no DO).

    ResponderEliminar
  8. Papoila,
    As pérolas são incontáveis.
    Mas atenção, também há boas traduções. A SIC Mulher tem óptimos tradutores, é frequente dar comigo a pensar "olha que tradução tão bem achada!"

    Pedro,
    Infelizmente, não conheço assim tão bem a série, não tenho horários que me permitam a disciplina de acompanhar tudo, vejo erraticamente, principalmente ao fim-de-semana. Como tal, o mais certo é que acabe por comprar o DVD. É o que tenho feito com muitas outras. E God bless Amazon! :)

    Helena,
    Eu adoro as tuas disposições dominicais! :)
    No teu lugar, eu contratava a Fox Life portuguesa e oferecia os préstimos como tradutora! Mal não faz, é aquilo a que eu chamo "o factor SPP" (se pegar pegou).
    Quanto à música, e como és das poucas pessoas que parecem reparar nela, já tenho um bocadinho o hábito de pensar com os meus botões "será que a Helena vai gostar desta?"

    Beijos!

    ResponderEliminar
  9. Paulo e Helena,
    Eu acho que deve escrever-se sofagem e pronunciar-se sòfagem. E é tão bonito como o stander de automóveis. :)

    Pedro,
    Muito me honra o convite e muito agradeço, acabo de lhe responder.
    Fiquei apenas sem perceber qual foi o texto da Gota de que gostou.

    Beijos!

    ResponderEliminar
  10. Teresa,
    acabaram de me descobrir a careca: eu escrevo melhor do que falo. É que isto são muitos anos de Porto e Minho, e mais vinte de insularidade. Sei lá como é que se pronunciam as palavras em português!
    (O Paulo está aí, que não me deixa mentir)

    Quanto à música: ai que responsabilidade! Hei-de estar mais atenta, para dar mais vezes feed-back. Mas atenção, que aqui "ao leme" não sou só eu - os meus filhos também ouvem, e muitas vezes vêm perguntar "o que é isso que é tão bom?"

    ResponderEliminar
  11. Eu costumo reparar na música, Teresa. A que estou a ouvir agora, por exemplo (Dame Janet Baker: Non più di fiori), é muito bonita.

    ResponderEliminar
  12. Helena,
    Agora acabas de triplicar a minha responsabilidade: não és só tu, afinal: são também a Christina e o Mathias!

    Paulo,
    Muito bonito? Só muito bonito?!
    E bem que eu tive a forte suspeita de que aquele più levava acento grave. Foi grave não ter ido verificar. Obrigada. :)
    E obrigada por reparares na música.

    ResponderEliminar
  13. Pois é, Teresa, e be afraid: eles são muito exigentes!
    ;-)

    ResponderEliminar